24 feb. 2015

Exibiciõ de jotas a cargo do grupo u fresnu com a colaboraciõ da associaciõ pulsu y pua de Valverde.

        O passau 1 de fevereiro, com motivo da celebraciõ das tradicionais festas em honor a Sã Bras, o grupo e a associaciõ valverdeiros u fresnu e pulsu y pua, nos deleitaram no salõ de actos da área cultural val verde, com um repertorio  folclórico de bailes e canciõs que aprenderam dos nossos maiores, mutos dos cuais ia nõ estam entre nós.
grupo u fresnu.Foto de Senén García
Grupos: Pulsu i pua e U fresnu. Foto de Senén García.

Nos toca vivil nũa época que chamam da globalizaçiõ, caracterizá em que to é igual em tos os lugares em to momento, pero isto trai um problema grave cuando nõ somos conscientes de que levamos com nós ũa carga cultural e ũas tradiciõs que nos fazem singulares e diferentes a oitros lugares o regiõs que levam o levavam as suas propias notas diferenciadoras, se bem agora, por isso de estal tos intercomunicaus as 24 horas do dia, nos fai menos distintos.

O problema é que vamos perdendo parte do nosso património cultural de manieria que os que venham ao mundo nestes rincõs, no próximo século, é fácil que desconhezam que era um panhizuelo de 100 colores, as saias de picao, a fraldiqueira, o mandil bordau, as canciõs de a chana e manojo le escribe cartas a su hermana la pequeña, as canciõs de picadilho, as jotas os redobles, etc...

Com a exibiciõ, u fresnu assina como pulsu y pua, volvem a recordal que nõ vivimos para sempres e por o tanto toa esta riqueza que inda disfrutamos a través delas e deles e que a nos pertenece, se dirá perdendo se nõ hai quem quiera agarral o testigo. É por isso que vos pedem aos zagais e zagalas novos e novas que vos animeis a participal, para seguil aprendendo e conservando esta riqueza e assina podel transmití-la a quem venha detrás de nós, que seguro que saberá apreciá-lo e agradezé-lo.

Solo necessitais um poico de interés para ocupal bem um poico do vosso tempo livre junto a um grupo de pessoas que disfrutam aprendendo, bailando e dando a conhecel este precioso património em celebraciõs o festividais, bem no nosso lugal como em oitros sitios.

Alí ondi sõ invitaus a participal sempres sõ bem recibius e ademais, a colaboraciõ com estas associaciõs facilita a possibilidai de comunical-se com oitras pessoas, sentil-se arropau e aprendel de oitros grupos com as mesmas aficiõs inda que levem folclore distinto.

Vos animo em nome do grupo de jotas U FRESNU e da associaciõ PULSU y PUA a que vos aponteis para aprendel, bailal e ensinal o dia de aminhã aos que venham detrás de vos, para que sigamos conservando aquilo que nos distingue de forma tam coloria, armónica e preciosa.

Para terminal vos mostro um vídeo feito com os retratos da exibiciõ, que foi editau com as suas propias tomas por o nosso paisano e bo amigo Senén García Carrizo.


Espero que vos goste.

Festas de Sã Bras, 2015. from valverdeiru on Vimeo.

Nota: Este trabalho está escrito na minha proposta de FALA, a lingua dos tres lugares de as Elhas, Sã Martim de Trevelho e Valverde, que ei gosto em chamal XALIMEGO; porque falas sõ trés: lagarteiro, manhego e valverdeiro.